Saudade é o corpo ardente que sente calafrios por quem não veio, e que permanece vazio ao mesmo tempo em que cheio...

Paulo Cesar Coelho

A mulher é a poesia que todo poeta sonha fazer.

Áudios

AZUIS
Data: 11/06/2014
Créditos:
Autores: Paulo César Coelho e Germano Ribeiro
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Azuis
 

Eu vi, num reclame
Dos céus ... menina !!!
 
O olhar,
Pelo azul do pincel ...
... Tão linda !!!

 
Vou querer,
Aprender a gostar
De brincar de bonecas,
 
Travessuras, tantas coisas
Que nunca,
Nunca, nunca pensei ...
 
Vou tentar merecer
Cada novo sorriso
Que possa
Com amor me mostrar !!!
 
Como fosse
Uma gota de orvalho
Que o sereno mandou
Me entregar ...
 
Azuis, escondidos
Num véu ... seus olhos
 

Inspiram
Um poema de amor
Diferente, sem versos
 
Eu guardo em meu corpo
A saudade
 
Peço a Deus que em breve,
Ela vá se aplacar ...
 
Sou seu porto,
Braços fortes,
Serenos ...
 
Pra quando quiser
Me abraçar...
 
 
 
 
 
Enviado por paulo cesar coelho em 11/06/2014

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Todos os textos estão protegidos por Lei. Caso precise usá-los, para fins didáticos educativos, por favor, faça contato: paulopoetacoelho@bol.com.br Sites: www.pcoelho.prosaeverso.net www.luso-poemas.net/modules/news/index.php?uid=1012