Saudade é o corpo ardente que sente calafrios por quem não veio, e que permanece vazio ao mesmo tempo em que cheio...

Paulo Cesar Coelho

A mulher é a poesia que todo poeta sonha fazer.

Textos


Poema social, retratando a violência no Rio de Janeiro.
 
É NÓS!
Paulo Cesar Coelho


É nós na fita
É nós na vida
É nós no funk

Azarando as meninas
Só as cachorras
As preparadas
É nós nas “parada”

É nós com nada
É nós com tudo
Cada dia que passa
É nós com menos estudo  

É nós sem Natal
E no carnaval
Fantasias na avenida
Escondem as feridas
Do corpo magrelo
Da alma esfolada
De tanta porrada  

É nós no cinema
Vivendo o dilema
De uma gente esquecida  

É nós que “aplaude” 
A arte que passa imitando
A desgraça da vida

Um menino franzino
Que pula da cama
Desce o morro
Pés descalços na lama

É nós que “cheira” cola
Cospe no asfalto
Pisa na bola
Anuncia o assalto

É nós dentro do carro
Vidros fechados
Filho assustado

É nós que “escuta”
Um tiro pro alto
Dois gritos na rua
É a polícia... É a polícia  

É nós com o filho nos braços
Olhos arregalados, uma bala
Tutti Frutti na boca e outra
Perdida bem no meio da barriga

É nós que “chora”
Que sofre, implora...
E agora meu Deus!                    
Meu Deus! E agora?



SEM EDUCAÇÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO!
 
paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 06/06/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Todos os textos estão protegidos por Lei. Caso precise usá-los, para fins didáticos educativos, por favor, faça contato: paulopoetacoelho@bol.com.br Sites: www.pcoelho.prosaeverso.net www.luso-poemas.net/modules/news/index.php?uid=1012